Google+ Followers

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

TRIAS proposes Museum in Sydney to house archive of Jørn Utzon. --- TRIAS propõe Museu em Sydney para abrigar arquivo de Jørn Utzon.

TRIAS created a speculative proposal for a museum for the MA | UA (Museum of Architecture | Utzon Archive), a permanent exhibition space for the archives of the Danish architect Jørn Utzon in Sydney, Australia.




Jørn Utzon's file is buried in boxes and basements in Sydney. This rich body of knowledge - with original drawings, prototypes, photographs and models - is a valuable public resource, alive with thoughts and experiments. However, it remains inaccessible and intangible to most.

Set in a slender wedge adjacent to Sydney's "Goods Line" urban park, the building consolidates and catalogs the Utzon archive in one place. Three pillars of archival protection are at the center of the museum, with public programs and contemporary exhibits taking place in the middle.

On a larger scale, the building is composed of three key elements: the exhibition pillars, a visualization sequence that expands on Utzon's counterpoint ideals and a translucent facade. In addition, the MA | UA opens up and is permeable to the neighboring park.

Archive and museum coexist in a constant dialogue between past and present, old and new. Similarly, the architecture of the MA | UA walks between the required scale of a public building, and the human scale of the objects on display.

The MA | UA proposal received the NSW 2015 Design Medal and was selected for the Archiprix Award of 2017.

Sydney, Australia






Cultura e conhecimento são ingredientes essenciais para a sociedade.

Cultura não é o que entra pelos olhos e ouvidos,

mas o que modifica o jeito de olhar e ouvir. 

A cultura e o amor devem estar juntos.

Vamos compartilhar.

Culture is not what enters the eyes and ears, 

but what modifies the way of looking and hearing.












--br
TRIAS propõe Museu em Sydney para abrigar arquivo de Jørn Utzon.

TRIAS criou uma proposta especulativa de um museu para o MA | UA (Museum of Architecture | Utzon Archive), um espaço de exposição permanente para o arquivo do arquiteto dinamarquês Jørn Utzon, em Sydney, Austrália. 

O arquivo de Jørn Utzon está enterrado em caixas e porões em Sydney. Este rico corpo de conhecimento - com desenhos originais, protótipos, fotografias e modelos - é um recurso público valioso, vivo com pensamentos e experimentos. No entanto, permanece inacessível e intangível para a maioria.

Situado em uma cunha delgada adjacente ao parque urbano de“Goods Line” de Sydney, o edifício consolida e cataloga o arquivo de Utzon em um único lugar. Três pilares de proteção arquivística estão no centro do museu, com programas públicos e exposições contemporâneas acontecendo no meio.

Em uma escala maior, o edifício é composto por três elementos-chave: os pilares de exposição, uma sequência de visualização que se expande sobre os ideais de contraponto de Utzon e uma fachada translúcida. Além disso, o MA|UA abre-se e é permeável ao parque vizinho.

Arquivo e museu coexistem em um diálogo constante entre passado e presente, antigo e novo. Da mesma forma, a arquitetura do MA | UA passeia entre a escala requerida de um edifício público, e a escala humana dos objetos em exposição.

A proposta de MA|UA recebeu a Medalha de Design de 2015 NSW e foi selecionada para o Prêmio Archiprix de 2017.

Sydney, Austrália

Wos Chen - 「現代國畫 --- Wos Chen, Pintura Chinesa Moderna. --- Wo Chen "Modern Chinese Painting




「現代國畫

作者
陳銘顯 (陈铭显) Chen Ming-hsien (Wos Chen)


畫派創立及領導畫家,創立中華現代國畫研究學會

。為目前中國大陸與臺灣最具影響力,以及官方肯定的著名專業畫家。


專業畫家.國立臺灣藝專畢業、美國南加大研究。

臺灣省美展第一名、台陽美展第一名、中山文藝獎、文藝金像獎特別獎、觀光文學獎...







fonte: @edisonmariotti #edisonmariotti

https://www.facebook.com/wos.chen/posts/1337368016333931

Cultura e conhecimento são ingredientes essenciais para a sociedade.

Cultura não é o que entra pelos olhos e ouvidos,

mas o que modifica o jeito de olhar e ouvir. 

A cultura e o amor devem estar juntos.

Vamos compartilhar.

Culture is not what enters the eyes and ears, 

but what modifies the way of looking and hearing.

















--br
Pintura Chinesa Moderna


autor
Chen foi (Chen era) Chen Ming-hsien (Wos Chen)

Fundador da escola e artistas principais, a criação da Sociedade Chinesa para o Estudo da pintura chinesa moderna

. China e Taiwan atualmente o mais influente, e certamente o oficial pintor profissional bem conhecido.


Pintor profissional. Colégio Nacional de Taiwan de pós-graduação Arte, estudo nos Estados Unidos USC.

Taiwan exposição primeira arte, exposição de arte primeira Tai Yang, Zhongshan Literary Award, Prêmio Especial para literárias Awards, passeios Prêmio de Literatura ...


----------------

Profissão Artista.
BA, Universidade Nacional de Taiwan de Artes.
Advanced Strudies, Universidade do Sul
Califórnia (USC).
Primeiro Prêmio, Taiwan Provincial Belas Artes
Exibição.
Primeiro Prêmio, Tai-Yan Fine Arts Exhibition.
Recipiente, Sun Yat-Sen Arte e Literatura
Prêmio.
Prêmio Especial, o Ministério de
Defesa Golden Statues Awards para
Literatura e Artes.
Destinatários, Prémio de Literatura Turística e
Mais de cinquenta outros prêmios.
Juízes de Comitê, muitos e importantes
Exposições internacionais de arte.
Presidente honorário e conselheiro de oito
Associações.
Diretores das seguintes exposições:
Exploração da pintura chinesa contemporânea "
Exposição (2003).
Co-patrocinado com Shei-Pa National Park:
"Pintura a Cores Pintura de Shei-Pa" tópico especial
Exposição Roving (2007).
2008 A tendência da pintura chinesa da tinta em
Taiwan "Exposição.
Iniciou o anual "Crianças - Pintura de tinta
Competição em Taiwan "(2008).
Co-patrocinado com Taroko National Park: "
Redescobrir o Taroko "Special Topic Roving
Exposição (2008).
Co-patrocinado com Kenting National Park:
"Kenting Impressions" Tópico Especial Roving
Exposição (2009).
2010 Revival da pintura chinesa da tinta em
Taiwan "Exposição.
Co-patrocinado com Yangmingshan National
Parque: "Magnífico Yangmingshan" Especial
Tema Exposição Roving (2015).
Um dos artistas mais influentes em Taiwan,
Também o líder da pintura chinesa moderna
E "Pintura Expressionismo Taiwan"
Autor currículo:
O fundador e líder da escola "Pintura Moderna Chinesa", o
Estabelecimento da Associação de Pintura Chinesa Contemporânea e
Oito afiliações. Promovendo três elementos "pincel, concepção,
E modernos "à pintura chinesa moderna, e integrando
Estética ocidental em estilo de pintura oriental. Esses elementos
Da pintura tradicional chinesa apresentam um novo estilo de
Apreciação na estética moderna, e herdar o passado e
Para a frente para o futuro, levar a pintura chinesa para uma nova direção.
Professor Chen é actualmente o artista mais influente tanto na China e Taiwan, bem como o pintor profissional reconhecido pela
Afirmação oficial.
Suas contribuições ao campo da pintura chinesa são as seguintes:
1. O primeiro para trazer acima a idéia de "pintura chinesa moderna"
Através do Estreito, herdando a excelência do chinês tradicional
Pintura para estabelecer a "pintura chinesa moderna" escola. isto
Continua a herança da pintura tradicional chinesa, cria um
Novo caminho e faz contribuições pendentes.
2. O primeiro promove esboçar com escova chinesa desde 1971,
Que foi o ponto de viragem da pintura chinesa, e também a
Prática da "integração da natureza e do ser humano" e da "
Aprender da Natureza ". Sua idéia de" qualquer coisa poderia ser a
Materiais da pintura "se concentra na sensação do criador.
3. O inventor através do Estreito de tinta-moagem máquina em 1971.
4. O primeiro designer cross-strait de pintura portátil tinta esboço
Em 1975.
5. O primeiro artista através do Estreito a usar o certificado de cada obra
Anualmente e arquivá-los com fotos em números de série. Isso não
Apenas reflecte a autenticidade dos colectores, mas também verifica
E corrige os problemas de contrafacção e promove a
Normalização das colecções de obras de arte. Galeria de Taiwan
Portanto, acompanhar e desenvolver a idéia da obra de arte
Certificados para ganhar a confiança dos coletores.
6. O primeiro fundador do "Esboço das crianças de Taiwan na pintura da tinta
Competição "em 2008 e" Summer Camp of Ink Painting "em
2015, para cultivar o desenvolver as mudas de tinta chinesa
pintura.
7. O primeiro artista profissional bem sucedido através do Estreito após o
Restauração de Taiwan.
8. Ele é saudado como o padrinho do campo de arte eo conselheiro de
Graduação e Ph.D alunos. Ele ensina chinês moderno
Pintura criação e nutre numerosos pintores destacados.
Nos primeiros anos, ensinou nos Assuntos Chineses Ultramarinos
Comitê, agora seus alunos tinham mais de cinco mil
pessoas em todo o mundo.
9. O fundador da Associação de Pintura Chinesa Contemporânea e
Oito ramos, que é a maior associação de pintura de Taiwan
Com a melhor qualidade. Promovem a pintura chinesa moderna,
Liderar a nova direção para a tinta pintura, e trazer o chinês
Mais perto do público.
10. Suas técnicas únicas: "Estilo de pincel tipo mancha" e "tinta
Método de acumulação "mostram o espírito oriental e elegância
Pintura de tinta, e compõem a pintura tradicional de tinta que
Falta espessura e mudança de cores.
11. Um talentoso artista que recebeu mais de cinqüenta prêmios em artes plásticas
Exposições em Taiwan.
12. Ele promove o espírito de "re-esboço", e persegue a idéia de
"Integração entre natureza e humano" ao mais alto nível.
Ele não só tem profundas técnicas de pintura tradicional tinta,
Mas também envolve as vantagens de habilidades de pintura ocidental,
Desenvolvimento de muitas técnicas criativas de pintura a
Como representar cenários por sobreposição de divisão multi-nivelada
Método e os métodos de chiaroscuro.
13. Professor Chen não poupou esforços

-----------------











--in 

Profession artist.
BA, National Taiwan University of Arts.
Advanced Strudies, University of Southern
California (USC).
First Prize, Taiwan Provincial Fine Arts
Exhibition.
First Prize, Tai-Yan Fine Arts Exhibition.
Recipient, Sun Yat-Sen Art and Literary
Award.
Special Award, the Ministry of National
Defense Golden Statues Awards for
Literature and Arts.
Recipients, Tourism Literature Award and
more than fifty other awards.
Judges of Committee, many important and
international art exhibitions.
Honorary Chairman and advisor of eight art
associations.
Directors of the following exhibitions:
Explore of Contemporary Chinese Painting”
Exhibition (2003).
Co-sponsored with Shei-Pa National Park :
“Color Ink Painting of Shei-Pa ” special topic
Roving Exhibition (2007).
2008 The Trend of Chinese Ink Painting in
Taiwan” Exhibition.
Started the annual “Children - Ink Painting
Competition in Taiwan” (2008).
Co-sponsored with Taroko National Park : “
Rediscover of Taroko” Special Topic Roving
Exhibition(2008).
Co-sponsored with Kenting National Park :
“Kenting Impressions” Special Topic Roving
Exhibition(2009).
2010 Revival of Chinese Ink Painting in
Taiwan” Exhibition.
Co-sponsored with Yangmingshan National
Park: “Magnificent Yangmingshan” Special
Topic Roving Exhibition(2015).
One of the most influential artists in Taiwan,
also the leader of modern Chinese painting
and “Taiwan Painting Expressionism”
Author resume:
The founder and leader of “Modern Chinese Painting” school, the
establisher of Contemporary Chinese Painting Association and
eight affiliations. Promoting three elements “brush, conception,
and modern spirits” to modern Chinese Painting, and integrating
western aesthetics into oriental painting style. These elements
of traditional Chinese Painting present a new style of universal
appreciation in modern aesthetics, and inherit the past and carry
forward to the future, lead the Chinese painting to a new direction.
Professor Chen is currently the most influential artist both in China and Taiwan, as well as the professional painter recognized by the
official affirmation.
His contributions to Chinese painting field are as followed:
1. The first one to bring up the idea of “Modern Chinese Painting”
cross-strait, inheriting the excellence of traditional Chinese
Painting to establish “Modern Chinese Painting” school. It
continues the heritage of traditional Chinese painting, creates a
new pathway and makes outstanding contributions.
2. The first one promotes to sketch with Chinese brush since 1971,
which was the turning point of Chinese painting, and also the
practice of “integration of nature and human” and “external
learning from Nature.” His idea of “anything could be the
materials of painting” focuses on the sensation of creator.
3. The inventor cross-strait of ink-grinding machine in 1971.
4. The first designer cross-strait of portable ink painting sketch
board in 1975.
5. The first artist cross-strait to use the certificate of each artwork
annually and file them with photos in serial numbers. It not
only reflects the authenticity of collectors but also verifies
and corrects the counterfeit problems, and promotes the
normalization of the artworks collections. Taiwan gallery
community hence follow up and develops the idea of the artwork
certificates in order to win the trust of collectors.
6. The first founder of “Taiwan Children's Sketch in Ink Painting
Competition” in 2008 and “Summer Camp of Ink Painting” in
2015, to cultivate the develop the seedlings of Chinese ink
painting.
7. The first successful professional artist cross-strait after the
restoration of Taiwan.
8. He is hailed as the godfather of art field and the advisor of
graduate and Ph. D students. He teaches modern Chinese
painting creation and nurtures numerous outstanding painters.
In the early years he taught in the Overseas Chinese Affairs
Committee, now his students had more than five thousand
people all over the world.
9. The founder of Contemporary Chinese Painting Association and
eight branches, which is Taiwan's largest painting association
with the best quality. They promote modern Chinese painting,
lead the new direction for ink painting, and bring the Chinese
painting closer to the public.
10. His unique techniques: “Stain-like brush style,” and “ink
accumulation method” show the oriental spirit and elegance
of ink painting, and make up the traditional ink painting which
lacks thickness and changeability of colors.
11. A gifted artist who received more than fifty awards in fine arts
exhibitions in Taiwan.
12. He promotes the spirit of “re-sketch,” and pursues the idea of
“integration between nature and human” to the highest level.
He not only has profound traditional ink painting techniques,
but also involves the advantages of Western painting skills,
hence develop many creative techniques of ink painting, such
as to represent sceneries by multi-leveled division overlap
method and chiaroscuro methods.
13. Professor Chen spared no effor

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

British Museum, The Great Dish from the Mildenhall treasure. --- British Museum, 0 grande prato do tesouro de Mildenhall.

The most famous object in the Mildenhall treasure is the large, highly decorated circular platter usually known as the Great Dish or Oceanus Dish. The Mildenhall treasure is one of the most important collections of late-Roman silver tableware from the Roman Empire. It was found in Suffolk, eastern England, in January 1942 or '43.




The fine decoration on the dish is worked in low relief and engraved line on the front surface of the silver. The subject matter alludes to the worship and mythology of Bacchus on land and in the sea. The staring face in the centre represents Oceanus (god of the sea) with dolphins in his hair and a beard formed of seaweed fronds. The inner circle, bordered by scallop shells, consists of sea nymphs riding mythical marine creatures, a seahorse, a triton, a sea stag and a ketos, a dragon-like sea monster. 

The wide outer frieze features Bacchus (god of wine) holding a bunch of grapes and a thyrsus and resting a foot on his panther. He leads a celebration of music, dancing and drinking in his honour. The participants include the hero Hercules, overcome by the consumption of wine, the goat-legged god Pan, and various satyrs (male attendants) and maenads (female devotees of Bacchus).

Bacchic imagery had a long history in Greek and Roman art, and this example, on a magnificent silver vessel, is one of the finest to survive from the late-Roman period.



  • Título: The Great Dish from the Mildenhall treasure
  • Data de criação: 300/399
  • Dimensões físicas: Diameter: 605.00mm; Weight: 8256.00g
  • Link externo: British Museum collection online
  • Technique: engraved; low relief
  • Subject: mammal; satyr; dance; monster; classical mythology; triton; classical deity
  • Registration number: 1946,1007.1
  • Place: Found/Acquired West Row
  • Period/culture: Romano-British
  • Material: silver
  • Copyright: Photo: © Trustees of the British Museum
  • Acquisition: Treasure Trove HM Treasury. From Ford, S. From Butcher, George W







Cultura e conhecimento são ingredientes essenciais para a sociedade.

Cultura não é o que entra pelos olhos e ouvidos,

mas o que modifica o jeito de olhar e ouvir. 

A cultura e o amor devem estar juntos.

Vamos compartilhar.

Culture is not what enters the eyes and ears, 

but what modifies the way of looking and hearing.



















--br via tradutor do google
O grande prato do tesouro de Mildenhall.

O objeto o mais famoso no tesouro de Mildenhall é o prato circular grande, altamente decorado conhecido geralmente como o prato grande ou o prato de Oceanus. O tesouro de Mildenhall é uma das coleções mais importantes de talheres de prata de época romana do Império Romano. Foi encontrado em Suffolk, leste da Inglaterra, em janeiro de 1942 ou '43.

A decoração fina no prato é trabalhada em baixo relevo e linha gravada na superfície frontal da prata. O assunto alude ao culto e mitologia de Baco em terra e no mar. O rosto fixo no centro representa Oceanus (deus do mar) com golfinhos em seu cabelo e uma barba formada de frondes de algas marinhas. O círculo interno, cercado por conchas de concha, consiste de ninfas marinhas montando míticas criaturas marinhas, um cavalo-marinho, um tritão, um veado do mar e um ketos, um monstro marinho semelhante a um dragão.

O friso exterior largo caracteriza Bacchus (deus do vinho) que guardara um grupo de uvas e de um thyrsus e descansando um pé em sua pantera. Ele conduz uma celebração de música, dança e bebida em sua honra. Os participantes incluem o herói Hercules, superado pelo consumo de vinho, o deus de cabra Pan, e vários sátiros (atendentes do sexo masculino) e maenads (feminino devotos de Bacchus).

As imagens báquicas tinham uma longa história na arte grega e romana, e este exemplo, num magnífico vaso de prata, é um dos melhores para sobreviver do período tardio-romano.



DAVIS MUSEUM WALLS ARE PRACTICALLY EMPTY. BECAUSE? --- AS PAREDES DO DAVIS MUSEUM ESTÃO PRATICAMENTE VAZIAS. PORQUÊ?

The Davis Museum, in the state of Massachusetts, retired from its gallery, for six days (February 16-21), all works done or donated by immigrants. One of the most notable pieces removed is a portrait of George Washington, created by the Swedish immigrant Adolf Ulrik Wertmüller.



The decision implies 20 percent of the museum's entire permanent collection, and the idea is to show visitors how much immigrants contribute to American culture. The paintings were removed from display, while other objects, such as sculptures, are under a black cloak. In both cases, labels were affixed to the message "made by an immigrant" or "donated by an immigrant" in protest against Trump.


The initiative comes after the controversial executive order signed by President Donald Trump, which blocked the entry of immigrants and refugees from mostly Muslim countries.









Cultura e conhecimento são ingredientes essenciais para a sociedade.

Cultura não é o que entra pelos olhos e ouvidos,

mas o que modifica o jeito de olhar e ouvir. 

A cultura e o amor devem estar juntos.

Vamos compartilhar.

Culture is not what enters the eyes and ears, 

but what modifies the way of looking and hearing.






O Davis Museum, no estado americano de Massachusetts, retirou da sua galeria, durante seis dias (de 16 a 21 de fevereiro), todas as obras feitas ou doadas por imigrantes. Uma das peças mais notáveis ​​removidas é um retrato de George Washington, criado pelo imigrante sueco Adolf Ulrik Wertmüller.

A decisão implica 20% de toda a coleção permanente do museu, e a ideia é mostrar aos visitantes o quanto os imigrantes contribuem para a cultura norteamericana. As pinturas foram retiradas de exibição, enquanto outros objetos, como esculturas, estão sob um manto preto. Nos dois casos, foram coladas etiquetas com a mensagem “feito por um imigrante” ou “doado por um imigrante” sob forma de protesto contra Trump.

A iniciativa do museu vem na sequência da polémica ordem executiva assinada pelo Presidente Donald Trump, que bloqueou a entrada de imigrantes e refugiados provenientes de países maioritariamente muçulmanos.

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

A cidade de Piracicaba, São Paulo, Brasil está entre as cidades que receberão o “Pint of Science”, um festival de divulgação científica sem fronteiras. --- The city of Piracicaba, São Paulo, Brazil is among the cities that will receive the "Pint of Science", a festival of scientific dissemination without frontiers.



Os cientistas vão invadir bares e restaurantes de 22 cidades brasileiras, conectados a um dos maiores eventos de divulgação científica do mundo, que acontecerá simultaneamente em mais 10 países


Divulgar a ciência para o público em geral é o fio condutor de uma iniciativa que vai unir Brasil, Alemanha, Austrália, Áustria, Canadá, Espanha, França, Irlanda, Itália e Reino Unido.Mais de 100 cidades espalhadas por esses 10 países realizarão simultaneamente, nos dias 15, 16 e 17 de maio, um dos maiores festivais de divulgação científica do mundo: o Pint of Science.




“Este ano, o evento se expandiu e alcançará 22 cidades em todo o Brasil”, revela a coordenadora nacional da iniciativa, Natalia Pasternak. O Pint of Science pode ser comparado a um grande festival de música, em que os artistas se apresentam simultaneamente em vários palcos a cada noite. Só que, nesse caso, em vez de artistas, há pesquisadores conversando com o público em restaurantes, cafés e bares. No lugar da música, a melodia que será ouvida nesses palcos está relacionada a biologia, computação, engenharia, estatística, filosofia, física, história, matemática, química, sociologia e muito mais.

“O Brasil é o primeiro país sul-americano a fazer parte do festival e o sucesso estrondoso de 2016 mostra que os brasileiros amam ciência e querem realmente matar sua sede de conhecimento”, destaca Michael Motskin, diretor e fundador do Pint of Science. O festival nasceu em 2013 na Inglaterra e chegou ao país em 2015, quando o Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP realizou o evento em São Carlos, no interior paulista, colocando o Brasil no mapa do Pint of Science.




Em 2016, a faísca da divulgação científica se espalhou por sete municípios brasileiros e, este ano, atingirá 10 cidades paulistas: Araraquara, Botucatu, Campinas, Piracicaba, Ribeirão Preto, Santos, São Caetano do Sul, São Paulo, São Carlos e Sorocaba. Além disso, a iniciativa chegará a municípios brasileiros localizados no Sul, no Nordeste e no Centro-Oeste: Belo Horizonte (MG), Blumenau (SC), Brasília (DF), Curitiba (PR), Dourados (MS), Florianópolis (SC), Goiânia (GO), Natal (RN), Porto Alegre (RS), Rio de Janeiro (RJ), Salvador (BA) e Teresina (PI).

O evento é gratuito no Brasil e as pessoas só pagarão o que consumirem nos locais em que acontecerão os bate-papos científicos. “A ciência brasileira enfrenta uma de suas maiores crises de financiamento e credibilidade. Por isso, divulgá-la nunca foi tão importante e tão urgente quanto agora”, explica a coordenadora nacional, que é doutora em genética molecular pelo Instituto de Ciências Biomédicas da USP.

Rede de voluntários

Em cada uma das 22 cidades brasileiras que realizarão o Pint of Science, existe um grupo de voluntários trabalhando para organizar os diversos bate-papos com os pesquisadores. Há um coordenador em cada cidade, bem como coordenadores regionais. O desafio deles é levar o conhecimento científico à população, de uma forma descomplicada, possibilitando que as pessoas esclareçam suas dúvidas diretamente com quem faz ciência. “Restaurantes, cafés e bares também são lugares adequados para os cientistas divulgarem suas pesquisas. Nosso objetivo é mostrar que, sem ciência, tecnologia e inovação, não existe desenvolvimento”, acrescenta Natalia.




De acordo com a coordenadora, o Pint of Science possibilita, ainda, que a população conheça como é o trabalho de um pesquisador, uma jornada repleta de encantos e desencantos, tal como a trajetória de qualquer outro profissional. Dessa forma, cria-se a oportunidade para o estabelecimento de uma comunicação mais informal, descontraída e humana entre os cientistas e a população: “É um momento para nos unirmos e fazermos um brinde à ciência, rompendo todas as fronteiras”.

A programação dos bate-papos que acontecerão nas 22 cidades brasileiras será disponibilizada no site do evento a partir do dia 27 de março. O Pint of Science conta com o apoio de várias instituições e já confirmaram patrocínio em âmbito nacional a Elsevier, a empresa Galoá e três Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPID), apoiados pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP): o Centro de Ciências Matemáticas Aplicadas à Indústria; o Centro de Pesquisa em Obesidade e Comorbidades; e o Centro de Pesquisa, Educação e Inovação em Vidros.



fonte: http://buskakinews.com.br/piracicaba-esta-entre-as-cidades-que-receberao-o-pint-of-science-um-festival-de-divulgacao-cientifica-sem-fronteiras/

Fotos: equipe Pint Ribeirão Preto

Texto: Denise Casatti

Coordenadora da Assessoria de Comunicação do Pint of Science Brasil e Analista de Comunicação no ICMC/USP



colaboração: 
Antonio Batista Filho 





--in via tradutor do googlre
The city of Piracicaba, São Paulo, Brazil is among the cities that will receive the "Pint of Science", a festival of scientific dissemination without frontiers.

Scientists will invade bars and restaurants in 22 Brazilian cities, connected to one of the world's largest scientific outreach events, which will take place simultaneously in another 10 countries

Disseminating science to the general public is the linchpin of an initiative that will unite Brazil, Germany, Australia, Austria, Canada, Spain, France, Ireland, Italy and the United Kingdom. More than 100 cities spread across these 10 countries will simultaneously , On May 15, 16, and 17, one of the largest scientific outreach festivals in the world: the Pint of Science.

"This year, the event has expanded and will reach 22 cities throughout Brazil," says the national coordinator of the initiative, Natalia Pasternak. The Pint of Science can be likened to a major music festival, where artists perform simultaneously on various stages each night. But in this case, instead of artists, there are researchers talking to the public in restaurants, cafes and bars. In place of music, the melody that will be heard on these stages is related to biology, computation, engineering, statistics, philosophy, physics, history, mathematics, chemistry, sociology and more.

"Brazil is the first South American country to be part of the festival and the booming success of 2016 shows that Brazilians love science and really want to quench their thirst for knowledge," said Michael Motskin, director and founder of Pint of Science. The festival was born in 2013 in England and arrived in the country in 2015, when the Institute of Mathematics and Computer Science (ICMC) of the USP held the event in São Carlos, in the interior of São Paulo, putting Brazil on the map of Pint of Science.

In 2016, the spark of scientific dissemination spread to seven Brazilian municipalities, and this year will reach 10 cities in São Paulo: Araraquara, Botucatu, Campinas, Piracicaba, Ribeirão Preto, Santos, São Caetano do Sul, São Paulo, São Carlos and Sorocaba. In addition, the initiative will reach Brazilian municipalities located in the South, Northeast and Central West: Belo Horizonte (MG), Blumenau (SC), Brasília (DF), Curitiba (PR), Dourados (MS), Florianópolis ), Goiânia (GO), Natal (RN), Porto Alegre (RS), Rio de Janeiro (RJ), Salvador (BA) and Teresina (PI).

The event is free in Brazil and people will only pay for what they consume in the places where the scientific chats will take place. "Brazilian science faces one of its biggest funding and credibility crises. That is why disseminating it has never been so important and as urgent as now, "explains the national coordinator, who holds a PhD in molecular genetics from the Institute of Biomedical Sciences of USP.

Network of volunteers

In each of the 22 Brazilian cities that will carry out the Pint of Science, there is a group of volunteers working to organize the various chats with the researchers. There is a coordinator in each city as well as regional coordinators. Their challenge is to bring scientific knowledge to the people in an uncomplicated way, enabling people to clarify their doubts directly with the scientist. "Restaurants, cafes and bars are also appropriate places for scientists to publicize their research. Our goal is to show that, without science, technology and innovation, there is no development, "adds Natalia.

According to the coordinator, the Pint of Science also makes it possible for the population to know how a researcher's work is, a journey full of charms and disenchantment, just like the career of any other professional. This creates the opportunity to establish a more informal, relaxed and humane communication between scientists and the population: "It's a time to unite and make a toast to science, breaking all frontiers."

The schedule of the chats that will take place in the 22 Brazilian cities will be available on the website of the event starting on March 27. The Pint of Science is supported by several institutions and has already confirmed national sponsorship of Elsevier, the company Galoá and three Research, Innovation and Dissemination Centers (CEPID), supported by the Foundation for Research Support of the State of São Paulo ( FAPESP): the Center for Mathematical Sciences Applied to Industry; The Research Center on Obesity and Comorbidities; And the Center for Research, Education and Innovation in Glass.




Source: http://buskakinews.com.br/piracicaba-esta-entre-as-cidades-que-receberao-o-pint-of-science-um-divulgacao-cientific-sem-fronteiras/

Photos: team Pint Ribeirão Preto

Text: Denise Casatti

Coordinator of the Communication Department of Pint of Science Brasil and Communication Analyst at ICMC / USP






collaboration: